Leucemia: O que é? Quais os tipos? Quais os sintomas? Informo-se!

0
Leucemia: O que é? Quais os tipos? Quais os sintomas? Informo-se!

A leucemia é um tipo de câncer no sangue, mais especificamente na medula óssea, onde as células sanguíneas são produzidas.  Os glóbulos brancos (leucócitos), responsáveis pela defesa do organismo, sofrem uma alteração e começam a se reproduzir de forma desordenada, causando os primeiros sintomas da doença.  

O que é Leucemia ? 

A leucemia é um câncer maligno no sangue, ela é classificada em duas categorias: linfóide e mielóide.  A  linfóide é uma consequência do adoecimento da célula linfócito. Já a mielóide, é uma consequência de problemas com a célula-tronco mielóide, que pode ser o granulócito, monócito, eritrócito, basófilo ou eosinófilo.  

A doença também pode ser classificada de acordo com a velocidade da divisão celular. Quando ocorre uma divisão de forma rápida, a leucemia é chamada de leucemia aguda. Quando ocorre a divisão celular de forma lenta, a  é chamada de leucemia crônica.  

A  crônica vai se desenvolvendo no organismo de forma lenta, as células podem ser confundidas com células saudáveis. Esse tipo de leucemia permite que o paciente, ainda que esteja doente, consiga manter algumas funções normais do organismo.  

Por outro lado, a aguda se desenvolve de forma rápida no organismo, afetando as células jovens que ainda estão passando pelo processo de formação (Blastos), comprometendo as funções primordiais do organismo e sua capacidade de defesa.  

células

Tipos 

A leucemia é classificada em 4 tipos e em 4 subtipos:  

  • mielóide aguda (LMA) 
  • mieloide crônica (LMC) 
  • mieloide crônica (LMC) 
  • infoide crônica (LLC) 

Subtipos

  • linfocítica granular T ou NK 
  • agressiva células NK 
  • de células T do adulto 
  • de células pilosas 

Quais os sintomas da Leucemia?

Os sintomas da leucemia podem aparecer em diversas formas. Os mais comuns são hemorragias, anemia e infecções. Isso porque ocorre um déficit na produção de plaquetas, glóbulos brancos e glóbulos vermelhos.  Com a proliferação das células, a medula óssea é ocupada, impedindo que as células normais se reproduzam, podendo causar diversos tipos de sintomas.  

  • Síndrome anêmica: É causada pela diminuição da produção dos eritrócitos na medula óssea.   Os principais sintomas são: tonteiras, sonolência, cansaço, desmaio, pouca fome, palidez, irritabilidade, fraqueza, dor de cabeça, emagrecimento e palpitação.  
  • Síndrome trombocitopênica: Acontece devido a diminuição de plaquetas, células responsáveis pela coagulação do sangue. Os principais sintomas são: Sangramento na gengiva, hematomas que podem aparecer sem lesões, epistaxe, sangue nas fezes, menstruarão excessiva e petéquias dentro da boca.  
  • Síndrome leucopênica: Acontece devido a diminuição dos leucócitos normais, principalmente os neutrófilos, que agem na defesa do organismo contra infecções. Os principais sintomas são: Febre, língua dolorida, aftas, infeções com frequência, suor excessivo durante a noite e gânglios linfáticos altos.  

hematomas sintomas de leucemia

Tratamento 

Como a leucemia é classificada em 4 tipos, o tratamento também é específico de acordo com cada tipo da doença. Por exemplo, para a linfoide crônica, geralmente, o tratamento não precisa ser feito assim que se sabe o diagnóstico.  Ao contrário da  aguda, que precisa de um rápido tratamento com quimioterapia e, em muitos casos, transplante de medula óssea.  

A quimioterapia é uma das principais formas de tratamento da doença. A forma como ela é feita depende do quadro de cada paciente, após uma avaliação, o médico começa o tratamento específico para o caso.  A radioterapia é, na maioria dos casos, usada para tratar paciente com leucemia linfoide crônica, para que as massas linfonodais sejam diminuídas.  

Outra forma de tratamento é com a terapia biológica, que consiste em terapias que auxiliam o organismo atacar e reconhecer células leucêmicas.  E em casos mais graves, o transplante de medula óssea é indicado, onde a medula doente é substituída por uma saudável.  

Leucemia Tem cura? 

Sim, a leucemia é uma doença que tem cura e muitas pessoas que receberam o diagnóstico da doença, já foram curadas. A maioria dos casos de cura acontecem por meio do transplante de medula óssea, porém, a cura também pode ocorrer por meio da quimioterapia e radioterapia.  

Por se tratar de uma doença grave, o diagnóstico da leucemia pode deixar o paciente e familiares em pânico.  Nesse momento, é preciso de fé e força. A cura existe e a maneira como o paciente enfrenta a doença é crucial para que a cura aconteça.  O apoio de familiares e amigos é muito importante para que o paciente leve a doença de forma mais leve.  

Frequentar grupos de apoio também é de extrema importância, o paciente conviver com pessoas que passam pela mesma situação, pode ajudar a lidar melhor com a doença.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *