Parto Humanizado: Saiba aqui o que é realmente um parto humanizado!

0
Parto Humanizado: Saiba aqui o que é realmente um parto humanizado!

O parto humanizado é uma tendência atual. Muitas pessoas associam esse “tipo” de parto ao fato de alguém poder acompanhar. Muitas vezes também acham  que por ser na água, pela intensidade da luz, ou por qualquer outra variável que possa ser diferente dos outros “tipos” de parto. Quando na verdade a grande diferença está justamente no fato de ser um processo mais “humano” (e por isso o nome).

O que é parto humanizado?

O parto humanizado está mais preocupado em respeitar a natureza humana e com as conseqüências dessa interferência moderna do que com a dor que a mãe sente na hora de dar a luz ao seu filho.  E, apesar de evitar e diminuir a dor ser uma coisa boa, permitir que mãe e bebê participem de forma ativa no nascimento é mais humano.  Sentir dor é um processo natural e faz parte da vida, assim como sentir alguns incômodos e medo.

A ideia do parto humanizado é que mãe e bebê sejam as únicas pessoas a participarem de forma ativa do processo. Que pode ser perfeito sem intervenções técnicas ou cirúrgicas. Isso devolve o protagonismo do parto à mãe e ao bebê. Deixar o pai acompanhar o parto, ou tirar o pano que fica entre o rosto e a barriga da mãe na cesárea seria um ato de empatia, mas não faria desse parto mais humano.

O parto humanizado reconhece e respeita a fisiologia humana.  O profissional interfere apenas se acontecer algum problema. A saúde da mulher é avaliada e só é indicado nos casos que não ofereça riscos para a mãe ou para o bebê. Não existe monitoramento cardíaco. Também não existe uso de medicamentos que aumentem ou diminuam as contrações. Assim como  “lavagem” intestinal, nem depilação.  A mulher também não precisa ficar numa posição fixa independentemente de estar se sentindo confortável ou não.

Como funciona esse tipo de parto na água?

O parto na água é muito natural para o bebê, e pode ser feito na banheira ou na piscina. Além disso, a água morna promove um relaxamento muscular intenso. Ela também traz certo alívio da dor do parto e faz com que a ansiedade também seja reduzida.

O ideal é que a mulher entre na água (que deve ter uma temperatura entre 36 e 38 graus) somente quando o trabalho de parto progredir. A dilatação deve estar em  5 cm e as contrações mais freqüentes e mais intensas. Se a mulher entrar na água logo no início, a água pode relaxar e o processo ser mais demorado ou até mesmo inibido.

O parto na água deve ser acompanhado por profissionais. Isso é necessário caso aja necessidade intervenções, para ajudar à mãe e evitar que o bebê se afogue, por exemplo.

mãe com filho após parto humanizado

Parto humanizado hospitalar

É preciso que a mulher tenha feito o pré-natal e que tanto ela quanto o bebê estejam bem de saúde para que o médico autorize um parto sem intervenções. Sabemos que alguns hospitais e médicos tendem a indicar cesariana na maioria dos casos, mesmo quando a mulher informa seu desejo por parto normal. É importante esclarecer que não existe parto humanizado no caso de cesariana. É importante que a mulher comunique ao médico o seu interesse pelo parto humanizado, para saber se é um profissional que apóia esse procedimento. Em caso negativo, a mulher deve trocar de médico.

A escolha da mulher precisa ser respeitada. Procedimentos considerados “de rotina” só devem ser realizados se forem mesmo necessários para que o parto hospitalar seja considerado humanizado. Na sala de parto tem equipamentos e medicamentos para casos que a mãe ou o bebê tenham algum problema. Nesse caso devem ser usados apenas numa emergência, e não como parte obrigatória de um processo.

Posso fazer o parto humanizado pelo SUS?

Como falamos, o parto humanizado fala do protagonismo da mulher e do seu poder de escolha. Infelizmente, o histórico de partos pelo SUS mostra que os profissionais ainda não respeitam esse direito. Muitas mulheres que querem ter parto normal acabam fugindo de hospitais particulares (mesmo as que têm plano de saúde), para não serem convencidas de que precisam fazer uma cesariana. Mas a maioria dos partos normais realizado pelo SUS não é considerado humanizado. Isso porque existem várias intervenções técnicas que citamos anteriormente e existem até mesmo relatos de agressões emocionais.

Você Também Irá Curtir

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *