Artrite, artrose e osteoporose? Saiba quais são as diferenças e conheça cada uma delas!

Artrite, artrose e osteoporose? Saiba quais são as diferenças e conheça cada uma delas!

É sabido que quanto mais velhos ficamos, mais propensos a diferentes doenças nós estamos. É por isso que é necessário um cuidado muito maior com a saúde com o passar dos anos. Algumas das doenças mais lembradas quando falamos de idosos são a artrite, a artrose e a osteoporose. Você sabe a diferença entre elas? Se não, vamos entender.

Artrite

Artrite é uma doença que afeta as articulações do corpo. Ela se apresenta como uma inflamação e é erroneamente lembrada como doença de idosos. Ela atinge sim os idosos, porém, não tem idade certa para acontecer, afetando de crianças até adultos. Pode ocorrer em mais de uma articulação ao mesmo tempo. São várias as causas da artrite: pode ocorrer por algum trauma sofrido, um desgaste das articulações, alguma infecção ou geneticamente. Ela acarreta dor, inchaço, rigidez dos membros com gradativa perda de movimentos. Conheça os tipos mais comuns de artrite:

 Degenerativa

É o tipo mais conhecido e falaremos exclusivamente dela no próximo tópico.

 Reumatoide

É autoimune, ou seja, o próprio sistema imunológico da pessoa, que normalmente tem a finalidade de proteger o corpo de agentes externos, se encarrega de atacar os tecidos das articulações. Chega a atingir 0,5% a 2% da população de todo mundo. Atinge em grande parte dos casos as articulações dos joelhos, das coxas e da coluna espinhal. Tem uma variação chamada artrite reumatoide juvenil, que acomete crianças e adolescentes e é um pouquinho diferente da artrose mais comum. A artrite reumatoide comum deixa as articulações inchadas, doloridas, vermelhas e quentes. Já a juvenil causa inchaço articular, calor no local das articulações, apresenta dificuldades de se movimentar e causa febre.

Gotosa

A Gota, como é mais conhecida, atinge em grande parte homens. Mas as mulheres também podem apresentar, geralmente após o período da menopausa. Essa artrite ocorre devido a reação com os minerais de urato, que são mais conhecidos como microcristrais. Ela se apresenta no dorso e no dedo do pé (conhecido como hálux) e também nos tornozelos, nos joelhos e nos cotovelos. Se apresenta com inchaço das articulações, dores, bastante febre e restrição de movimentos. Grande parte das vezes os exames apontam aumento em ácido úrico no sangue.

 Piogênica aguda

Afeta as articulações dos ombros, dos joelhos e das coxas. As menos afetadas são as articulações dos tornozelos, cotovelos e dos punhos. Ela se apresenta na forma infecciosa e apresenta grande melhora com o uso de antibióticos, porém, é uma doença agressiva e com um número alto de morbidade.

 Psoriática

Ocorre devido a doença de pele psoríase. A psoríase é uma doença de pele que tem causa desconhecida e causa grandes eritemas escamosos na pele. Geralmente apresenta problemas graves de inflamação nas articulações em geral.

artrite-artrose-e-osteoporose

Artrose

A artrose é muito confundida com a artrite, mas vamos explicar e você vai entender direitinho. A artrose é conhecida como artrite degenerativa, entenda: entre todas as articulações do corpo, há uma cartilagem, que é um tecido de textura levemente emborrachada, mas que é lubrificado pelo líquido sinovial.

Essa cartilagem é de extrema importância, pois é graças a ela que os membros se movimentam e os ossos não apresentam atrito nas articulações. Porém, na artrose essa cartilagem já está desgastada, de forma que os ossos comecem a se encontrar e causa dor durante os movimentos. O atrito entre os ossos resulta em uma dolorosa inflamação das articulações e rigidez dos membros, e por isso a artrose é também um artrite.

A maior causa da artrose é a idade, porém, não é a única causa. Causas como obesidade, falta de exercícios físicos, traumas sofridos nas articulações, diabetes miellitus, doenças musculares, predisposição genética e ser do sexo feminino (grande parte das pessoas que sofrem de artrose são mulheres) são algumas das causas conhecidas.

As articulações mais afetadas pela artrose são coluna, joelhos, quadril e mãos. Geralmente ela se apresenta com dor, que pode aumentar ou diminuir dependendo do indivíduo e da situação. Alguns sentem piora da dor com atividade físicas e alívio dela quando ficam em repouso. Outros reclamam que a dor é pior no final do dia e piora quando passam muito tempo sem se movimentar.

Não é sempre que o paciente tem dor, considerando que há um desgaste na cartilagem e esta não tem nenhum nervo. A artrose não tem cura mas tem tratamento, que consiste em terapias com medicamentos e sem medicamentos. São usados remédios para controlar a dor e acompanhamento com médicos, fisioterapeutas e nutricionistas.

Osteoporose

A Osteoporose, diferente da artrite e da artrose, não se trata de uma inflamação e nem atinge as articulações. Ela é uma doença de perda gradativa da densidade e da massa mineral dos ossos e devido a ela o corpo apresenta dificuldade de absorver o cálcio e os minerais necessários, o que resultas em ossos fracos e porosos.

Afeta em grande parte, mas não exclusivamente, mulheres e a doença se apresenta geralmente após o período da menopausa. É uma das doenças da terceira idade mais famosas, pois é a maior causa de fraturas em idosos. As partes mais afetadas pela osteoporose são as vértebras, osso da coxa (fêmur) e ossos do punho. Alguns fatores de risco que foram observados em pessoas propensas a ter a doença: sexo feminino, baixa estatura e peso, sedentarismo, histórico genético que aponta osteoporose na família, baixas doses de cálcio e vitamina D no corpo, consumo de álcool e de tabaco, entre outros.

O tratamento da osteoporose consiste no uso de medicamentos prescritos pelo médico que agem diretamente na massa óssea, acrescentar na dieta alimentos com alto índice de cálcio como leites, iogurtes, e diferentes queijos, cessar o consumo de álcool e de tabaco, tomar suplementos vitamínicos que sejam indicados pelo médico. Quem tem osteoporose também deve investir em atividades físicas como caminhada, dança, hidroginástica e outros, pois melhora a força muscular e o equilíbrio. Fazer fisioterapia para acompanhar o andamento da doença e trabalhar os músculos é indicado.

Ainda tem dúvidas sobre essas três doenças que tanto confundem as pessoas? Confira este vídeo:

Este artigo foi útil para você? Conta pra gente nos comentários!

Recomendamos para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...