Bronquite: Quais são os tipos? Como tratar? Quais os fatores de risco?

0
Bronquite: Quais são os tipos? Como tratar? Quais os fatores de risco?

Falta de ar e tosse, esse é um combo bem desagradável não é mesmo? E o ruim é que ataca muita gente por aí. Conhecida como a famosa bronquite, essa doença tem tipos diferentes e causas distintas para se instalar nos pulmões.

O que é a bronquite?

A bronquite é uma inflamação nas estruturas que levam o ar para os pulmões. Ou seja, um processo inflamatório dos brônquios. Com isso, costuma causar a sensação de falta de ar e uma tosse com produção de muco.

Quais são os tipos?

Apesar de sintomas bem parecidos, a bronquite possui dois tipos distintos. São eles: 

Bronquite aguda

A bronquite do tipo aguda é quando acontece de forma pontual. Ocorre um processo inflamatório dos brônquios por infecção viral ou bacteriana. Sua característica, com ajuda do tratamento adequado, é de durar de 1 semana a 10 dias sem nenhum efeito duradouro. Apenas a tosse pode durar por mais algum tempo, mas de forma mais amena e sem falta de ar.

Crônica

Diferentemente da bronquite aguda, o tipo de bronquite crônica pode acontecer com mais frequência e durar muito mais tempo. Acontece através do processo inflamatório crônico dos brônquios que pode, na maioria das vezes, ser causado por um processo alérgico (também chamado de bronquite asmática) ou pelo uso do tabaco frequente. Sua característica é que pode durar por meses e até anos.

pulmão bronquite

Quais são os sintomas da bronquite?

Apesar dos tipos de bronquite possuírem suas características distintas, os seus sintomas costumam ser o mesmos. Dentre os principais, estão:

  • Tosse com muco
  • Catarros
  • Ronco ou chiado forte no peito
  • Fadiga
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Febre e calafrios
  • Aperto no peito

Além desses sintomas, na bronquite crônica, ainda pode-se observar:

  • Inchaço nos tornozelos, pés e pernas
  • Lábios roxos (que acontece pelo nível baixo de oxigênio)
  • Resfriados ou gripes frequentes.

É contagiosa? Quais os fatores de risco?

A bronquite não pega assim, de uma pessoa para a outra. Mas existem alguns fatores de riscos que cooperam para o desenvolvimento da doença, como:

  • Fumar: um fumante regular tem mais riscos de desenvolver a bronquite aguda e a bronquite crônica.
  • Faixa etária: bebês, crianças pequenas e idosos correm mais risco de ter a infecção por terem a imunidade mais frágil.
  • Baixa imunidade: quem tem o sistema imunológico ruim se torna um alvo mais fácil, principalmente nos casos de condição crônica como a Aids.
  • Convivência com agentes irritantes: ficar em locais que te coloquem em exposição à gases e outros agentes que irritam os pulmões aumentam a chance do desenvolvimento da infecção.

bombinha bronquite

Qual o tratamento para bronquite?

Mesmo com os sintomas parecidos, a forma da bronquite afeta diretamente qual será o tipo de tratamento. Isso porque as causas são distintas.

No caso da bronquite aguda, se a sua infecção for viral, será indicado repouso, muitos líquidos (como água e chás) e paracetamol caso haja febre. Já na infecção bacteriana, pode ser prescrito a ingestão de antibióticos.

No caso da bronquite crônica, o médico pode prescrever oxigenoterapia para que você possa respirar mais facilmente. Nas pessoas que também têm como diagnóstico de DPOC, será preciso abrir as vias aéreas e eliminar o muco acumulado. Isso pode ser feito com medicamentos como broncodilatadores (que são inalados) e esteroides (que podem ser tanto inalados como ingeridos os comprimidos).

Além das receitas médicas para o tratamento da bronquite, existem outras formas de amenizar os sintomas e melhorar a qualidade dos dias. A prática de atividades físicas, principalmente a natação, auxilia na mobilização das secreções. Consequentemente a respiração fica mais limpa e fácil. Sessões de fisioterapia também ajudam a melhorar a capacidade respiratória, auxiliando na eliminação das secreções. Pode ser feita por técnicas manuais, uso de alguns aparelhos respiratórios e também exercícios de respiração.

Afinal, tem cura?

Quando falamos de bronquite aguda, sim, a infecção tem cura e costuma passar após 7 a 10 dias. Podendo apenas acompanhar por mais tempo uma tosse seca e cortada.

Já no caso da bronquite crônica há menos chance de recuperação. O que pode ser feito, é a partir do diagnóstico precoce, ter como resultado um tratamento mais eficaz. Em pessoas que fumam, parar totalmente com o hábito é uma alternativa que ajuda também a aumentar as chances de resultados satisfatórios.

E você, também sofre com a bronquite? Esse artigo te ajudou? Conta pra gente!

Recomendamos para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *