Candidíase: No homem, cutânea, na boca, na gravidez, sintomas, tratamentos e mais…

0
Candidíase: No homem, cutânea, na boca, na gravidez, sintomas, tratamentos e mais…

Quer acabar de vez com a sua candidíase de forma natural e rápida? Conheça o e-book VIVER SEM CANDIDÍASE, com ele você vai saber o SEGREDO para aliviar os sintomas e se livrar de vez desse incômodo…

É cada vez mais comum ver homens e mulheres infectados pela chamada candidíase. Mas você sabe o que significa esse termo? O que é a candidíase? Como ela é causada e atua no corpo? Essas são algumas das dúvidas de milhares de pessoas em todo o mundo que já adquiriram essa infecção. 

Nos próximos tópicos, você vai entender, de uma vez por todas, o que é a candidíase, as formas de tratamento, de prevenção e também as causas desse problema. Confira!

O que é Candidíase?

menina com candidíase

A candidíase é uma infecção causada por fungos que habitam naturalmente a vulva da mulher, por conta do ácido liberado pela vagina que faz dali um lugar perfeito para a Candida albicans morar.

Além disso, o fungo também pode estar presente no aparelho gastrointestinal e na chamada região perianal, próxima do ânus. A cândida afeta popularmente os órgãos genitais femininos, no entanto, ela pode afetar também a boca, pele, unhas, garganta, corrente sanguínea, etc. 

Normalmente, esse fungo é controlado por outros micro-organismos que vivem na flora da vagina e em todo o corpo humano, porém, por conta de algum desequilíbrio, ela pode atacar em mulheres e também em homens.

Apesar de poder ser passada pelo ato sexual, a candidíase não é considerada uma doença sexualmente transmissível, já que ela acontece por conta de outros motivos e não do ato sexual em si.

A pessoa pode ter o fungo no seu corpo e nunca apresentar a candidíase, por exemplo. 

Segundo estudos* cerca de 50% das mulheres com mais de 25 anos já foram infectadas por candidíase em algum momento da vida. Dessas 5% apresentarem casos de candidíase recorrente.

Candidíase no homem 

candidíase no homem

A candidíase peniana é uma das mais doloridas formas de interação dessa doença com o corpo humano. Normalmente, a transmissão do fungo é feito por meio do ato sexual, só que o homem só tem a doença, caso esteja com a imunidade baixa ou demais fatores de risco.

Porém, existem outras causas dessa doença em homens como: Uso frequente de antibióticos, corticoides ou antidepressivo, diabetes, má higienização, doenças como AIDS ou lúpus, quimioterapia, ou alimentação rica em carboidratos e açúcares.  

A candidíase peniana provoca muita dor, um inchaço intenso no órgãos sexual, além de irritação, coceira e até mesmo algum tipo de corrimento.

Ela é facilmente tratável a partir de medicamento próprio, o fluconazol, que quase de forma imediata começa a fazer efeito nos sintomas e logo acaba com o aparecimento da doença.

O problema é que uma vez com o fungo, para sempre terá a possibilidade de ter a volta da doença. Por isso, os homens que já tiveram a candidíase precisam sempre se prevenir para que ela não volte. Isso ocorre com o uso de cremes, como o cetoconazol, e a limpeza do pênis sempre após o ato sexual.


Que tal saber os melhores tipos de pomadas para candidíase? Nesse texto completo explicamos quais são, como usar, e mais informações!


Candidíase cutânea

 

menina que sobre com candidíase cutânea no rosto

candidíase cutânea

A candidíase cutânea é um problema de pele, de unhas e cabelos causado também pelo fungos Candida albicans. O diagnóstico desse problema, normalmente, é realizado por um especialista através do exame clínico. No entanto, em caso de dúvida, um exame de amostra pode ser solicitado para uma análise mais direta.

Os sintomas desse tipo de infecção  se apresenta em forma de vermelhidões cobertas por uma camada branca situadas principalmente em dobras do corpo, como entre os seios, nas nádegas, entre os dedos, na virilha, etc.

O tratamento da infecção consiste na administração de antifúngicos e a utilização de produtos higiênicos especializados como sabonetes neutros ou alcalinos. As unhas infectadas devem ser cortadas e tratadas com loções e cremes.

Para evitar esse tipo de desconforto é essencial evitar andar descalços em lugares públicos, manter a higiene em dia, e evitar transpiração excessiva.

Candidíase na boca

candidíase na boca

A candidíase também pode ocorrer na boca e é chamada popularmente de sapinho. Ela não tem nada a ver com sexo, pois é produzida por um distúrbio na região gastrointestinal. A flora dos germes presentes na boca ficam de forma desregular e, assim, o fungo passa a atuar na boca.

Existem uma série de causas que vai do uso anti-higiênico de dentadura, diminuição da salivação, diabetes, até mesmo a quimioterapia e o uso de drogas. Pacientes com AIDS também podem ter essa e todas as outras formas de candidíase por conta da baixíssima imunidade que possuem.

Candidíase na gravidez

Essa infecção é muito comum em mulheres grávidas, isso porque nessa fase a mulher apresenta um nível maior de estrogêneo o que contribui para o aumento na proliferação dos fungos.

Essa infecção não prejudica o desenvolvimento do bebê. No entanto, se a mulher não  tratar o problema e vier a ter o bebê por parto normal, é certo que ele será contaminado logo nos seus primeiros dias de vida.

Ao ser contaminado o bebê pode apresentar sapinho o que dificulta a amamentação, candidíase oral, placas brancas dentro da boca, entre outros sintomas.

O tratamento da infecção na gravidez geralmente é a partir do uso de pomadas antifúngicas e cremes vaginais. Os remédios mais usados para a candidíase nesse caso são: Nistatina, Butoconazol, Clotrimazol, Miconazol ou Terconazol. No entanto, é muito importante conversar com seu médico antes de iniciar o tratamento.

Essa infecção tem cura?

Os efeitos e os sintomas da candidíase tem cura e normalmente o tratamento é bem rápido. O único problema é que o fungo vai permanecer no seu corpo e isso faz com que em qualquer momento de queda do nível de imunidade ela possa aparecer novamente.

Por isso, a prevenção é muito importante que passa por hábitos saudáveis e higiênicos, principalmente nos órgão genitais masculinos e femininos.

mulher com Candidíase

 

O que fazer se a candidíase for recorrente?

Pela forte dor, incômodo e os corrimentos, com certeza, assim que você tiver os sintomas da doença vai querer ir procurar um médico e essa deve ser sempre a principal escolha.

O especialista vai indicar os medicamentos e os hábitos que você deve tomar a partir de então para evitar o novo surgimento da doença. Por isso, preste bastante atenção que ao tomar os cuidados é muito difícil que a candidíase volte.

Caso ela seja recorrente mesmo com esses cuidados, faça sempre o acompanhamento médico para ele definir o melhor tratamento e descobrir se é realmente a candidíase a causa do seu problema. A doença ela só é recorrente em pessoas com muito baixa imunidade, por isso também ela pode indicar a presença de outra doença.

Tratando o problema 

O tratamento é medicamentoso com remédios antifúngicos e também a partir de hábitos saudáveis e higiênicos, como a limpeza correta dos órgãos sexuais, o uso de roupas íntimas devidamente limpas, evitar absorventes  internos, entre outros. 

O uso da camisinha é a forma mais eficaz de  evitar a transmissão da cândida para os homens e da proliferação da infecção aumentando os sintomas, por exemplo. Por isso e por muitos outros motivos, é  essencial o uso do preservativo.


➛ Talvez você queira ler também: Você poderá tratar a sua infecção com Metronidazol!


Remédios indicados

Como já mencionamos acima existem alguns remédios mais recomendados para o tratamento dessa infecção. Entre eles o Fluconazol, Metronidazol, e outros.  Você pode comprá-los na loja da nossa confiança, a euroClinix. Lá você encontra produtos de qualidade, facilidades na hora do pagamento, compra segura e sigilosa e claro preços imperdíveis.

Compre sem sair de casa, com frete grátis e ótimos preços!

Clique no botão abaixo e confira as ofertas!

botao de comprar na euroclinix

Existem alguns períodos que você está mais propensa a pegar?

Sim. Existem alguns períodos que o fungo responsável por essa infecção pode proliferar mais rapidamente. Por exemplo:  Se você tiver tomando algum antibiótico, se você tiver menstruada, se tomar anticoncepcionais, se tiver HIV ou outra doença que pode interferir no sistema nervoso, se você estiver grávida, entre outros fatores.

A infecção pega?

Como já mencionamos acima, a candidíase não é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST). No entanto, ela pode sim ser transmitida durante as relações sexuais.

Remédios caseiros para aliviar o incômodo

  • Banho de assento de vinagre: O vinagre ajuda regularizar o pH vaginal, diminuindo os sintomas como coceira, vermelhidão, etc. O indicado é lavar a região íntima com a mistura de 500 ml de água morna e 4 colheres de vinagre. Permaneça sentada dentro da bacia com essa mistura por 15 a 20 minutos. Repita o processo 3 vezes na semana.
  • Pomada de óleo de coco:  Aplique uma camada de óleo de coco na região íntima de 3 a 4 vezes por dia. O óleo de coco tem propriedades que ajudam a aliviar os sintomas dessa infecção.

Caso tenha gostado deste texto sobre a candidíase, envie para seus amigos para que eles não corram o risco de sofrer com o problema.

*Dados a partir do estudo Tratamentos da candidíase Vaginal recorrente: Revisão atualizada.

Você Também Irá Curtir

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *