Dislexia: Tire todas as suas dúvidas a respeito dessa distúrbio que atinge o conhecimento

0
Dislexia: Tire todas as suas dúvidas a respeito dessa distúrbio que atinge o conhecimento

Algumas distúrbios cerebrais, psiquiátricas, atingem diretamente a capacidade de aprendizagem, de fixação do conhecimento por parte do paciente. Uma das principais, que causa esse tipo de sintoma é a dislexia.

Apesar de ter sido muito falada nos últimos anos, ainda existem diversas informações mal encontradas a respeito da dislexia. Neste texto você vai entender tudo a respeito dessa doença que pode afetar a capacidade cognitiva do paciente. Veja!

O que é dislexia?

A dislexia é um transtorno psiquiátrico em que o paciente tem dificuldades de escrever e de se expressar de outras formas também, como por meio da fala e do gestual. Como é uma característica que já é facilmente descoberta nos primeiros anos de vida, durante a alfabetização, normalmente os diagnósticos são feitos mais em crianças de 6 e 7 anos de idade.

A dislexia é uma doença que possui alguns graus de intensidade. Algumas crianças apenas não conseguem escrever, ou fazem isso com certa dificuldade, outras já não conseguem nem falar, soletrar, ou ter expressões corporais mais visíveis.

Outro detalhe é que, em alguns casos, a dislexia vem em conjunto com o Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade, o que complica ainda mais o desenvolvimento e o aprendizado desse paciente.

dislexia

Como diagnosticar?

Não é porque o seu filho ou filha está com dificuldades na alfabetização, ou demorou alguns meses a mais para aprender a falar que, necessariamente, possui dislexia ou TDAH. Isso só pode ser diagnosticado pelo médico, a partir de exames, testes e informações reais, verdadeiras passadas pelos pais, professores e pela própria criança.

Existem alguns testes específicos que ajudam a diagnosticar a dislexia. Por exemplo: algumas crianças trocam letras parecidas na hora de escrever: o f pelo t, o d pelo b, o n pelo m, etc.

Mas isso é apenas uma forma de examinar, existem outros vários que são feitos pelo médico psiquiatra, pelo neurologista, pelo fonoaudiólogo e pelos pedagogos. A dislexia é diagnosticada pelo conjunto de resultados de cada uma dessas especialidades da área da educação e da saúde.

A dislexia tem cura?

A dislexia não tem cura, mas ao realizar o tratamento com todas as áreas da saúde e da educação envolvidas, as crianças apresentam um excelente grau de evolução, conseguindo se alfabetizar, se expressar normalmente e ter uma vida como qualquer outra criança da idade dela.

Qual o tratamento?

Assim como o diagnostico é multidisciplinar, o tratamento também é. É preciso que a criança passe por um processo de aprendizado diferente, em que ela aprenda essas habilidades que para ela são mais difíceis.

Há, inclusive, novos métodos de alfabetização que ajudam a criança a aprender a ler, escrever, de uma forma bem mais eficiente e faz com que ela sinta melhor, mais incluída no meio social em que vive e mais feliz.

Qual o CID de dislexia?

O CID que determina a dislexia é o CID 10 R48. Ele determina também outras disfunções multidisciplinares do tipo da dislexia.

criança disléxica

Quais os tipos?

Existem três tipos de dislexia: a visual, a auditiva e a mista. A visual é quando a criança não consegue visualizar bem as palavras, isso faz com que ele erre em leituras e também na escrita. Além disso, o paciente também tem dificuldades em diferenciar o lado esquerdo do lado direito.

Já a auditiva é quando a criança tem dificuldades em escutar e definir os sons que escuta. Isso causa um sintoma direto ligado à fala, já que se ela não ouve bem, isso acaba afetando a forma como ela conversa, diz palavras e as entende.

Por fim, a mista é a condição mais grave, em que o paciente tem dificuldades na área visual e também na auditiva. Isso pode atrapalhar muito o desenvolvimento cognitivo dessa criança, já que ela não consegue se expressar de nenhuma forma.

Como é tratada a dislexia na escola?

As escolas devem ser obrigadas a saberem lidar e tratar um paciente com dislexia. Existem formas diferentes de educação, de aprendizagem, de alfabetização, de expressões, de sociabilização com os demais alunos e tudo deve ser feito da forma correta.

Pedagogos e professores precisam ter formação adequada para receber esses alunos e saber tratá-los da maneira correta. O ideal é que qualquer escola tenha os profissionais preparados para fazer parte do tratamento da criança com dislexia, porque fazer parte de uma escola comum, com outros alunos diferentes, que não têm o mesmo problema, é essencial para o desenvolvimento e a autoestima de uma criança disléxica.

Se ela perceber que na sala de aula dela só tem criança com o mesmo problema que o dela, a autoestima e a capacidade de sociabilização dessa criança pode ser muito ruim. Por isso, é dever de toda e qualquer escola receber e aprender a tratar pacientes com dislexia.

É um transtorno hereditária?

A dislexia pode ter relação genética, mas isso não quer dizer que ela seja hereditária. Ela ocorre por modificações cerebrais que podem ter ocorrido devido a algum fator ou característica genética que a criança tenha nascido com ela, além de fatores externos que podem ter intensificado essa condição e se transformado no transtorno.

Se tiver ainda alguma dúvida a respeito da dislexia, deixe o seu comentário aqui embaixo!

Você Também Irá Curtir

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *