Erisipela: Conheça a doença e saiba como prevenir!

0
Erisipela: Conheça a doença e saiba como prevenir!

Erisipela é uma infecção bacteriana da epiderme (a camada mais superficial da pele). Ela se dissemina pelos vasos linfáticos, podendo atingir também o tecido adiposo. O principal sintoma da erisipela é o aparecimento de manchas vermelhas, deixando a parte afetada dolorida, quente e inchada, com a presença de bolhas (erisipela bolhosa). Aparece mais comumente nos braços, pernas e rosto, mas pode aparecer em todo o corpo.

Pessoas com excesso de peso, portadoras de diabetes, de insuficiência venosa nos membros inferiores, as cardiopatas e nefropatas com inchaço nas pernas, as imunossuprimidas ou com doenças crônicas debilitantes também estão no grupo de risco e estão mais propensas à doença.

Tratamento

O tratamento da erisipela é feito principalmente através do uso de antibióticos orais. Em casos mais graves pode ser administrado versões intramusculares como a penicilina. É comum que o médico indique o uso de analgésicos em paralelo, para ajudar a aliviar a dor e a febre.

O repouso faz parte do tratamento, principalmente quando a erisipela atinge os membros inferiores.

Alguns remédios naturais também podem ajudar no tratamento e na redução dos sintomas da erisipela. Veja algumas opções:

  • Ferva duas colheres de Equinácea em um litro de água, coe e deixe esfriar. Passe na área afetada como uma compressa, duas vezes por dia. A equinácea é uma planta com propriedades antiinflamatórias e antibióticas. Ela vai ajudar a diminuir a dor e a inflamação.
  • Corte uma folha de babosa e aplique o gel dela na área afetada, cobrindo com uma gaze. Deixe agir por alguns minutos antes de tirar a gaze. Depois lave com água fria. A babosa ajuda na cicatrização da pele e reduz o inchaço.
  • Coloque duas colheres de mel sobre a área afetada e cubra com uma gaze, deixando agir por duas horas, 3 vezes ao dia. O mel vai ajudar a regenerar a pele, além de diminuir a coceira e o inchaço.
  • Fazer compressa de gelo também pode ajudar a desinchar e aliviar a coceira. Para os casos onde acontece a morte do tecido saudável, é indicada cirurgia para a retirada do tecido.

Causas da doença

A erisipela é causada por uma bactéria chamada Streptococcus pyogenes. Ela vive na nossa pele e também pode causar uma forma mais crônica da doença, chamada de erisipela bolhosa.

Qualquer lesão na pele pode servir de porta de entrada para as bactérias. Cortes e feridas simples, mordidas de animais, picadas de insetos, frieira, unhas encravadas, micose nas unhas, espinhas, queimaduras e outras lesões são consideradas um fator de risco para as infecções na pele, como a erisipela. Ao entrar no corpo humano por estes meios, a bactéria se dissemina pelos vasos linfáticos e pode atingir locais profundos, como o tecido subcutâneo.

Como prevenir a erisipela

A prevenção da erisipela pode ser feita através de algumas medidas simples como:

  • Secar bem o corpo após o banho. Em especial as dobras dos dedos, axilas e virilhas, pois são locais que tendem a ter fungos, que podem causar uma micose e evoluir para uma infecção bacteriana;
  • Não andar descalço, para evitar lesões;
  • Evitar sapatos muito apertados, que podem causar bolhas;
  • Evitar uso contínuo de sapatos fechados, para evitar micose nas unhas;
  • Dê preferência por meias de algodão e troque todos os dias;
  • Quem tem diabetes pode perder parte da sensibilidade nos pés, o que os torna mais suscetíveis a ferimentos e infecções por bactérias tipo Streptococcus pyogenes. Verifique, pelo menos uma vez por semana, se há sinal de micose entre os dedos, bolhas, pequenos cortes ou calosidades que possam transformar-se em porta de entrada para bactérias;
  • Se você se cortar, lave bem o corte com água e sabonete;
  • Se tiver micose entre os dedos, consulte um médico clínico ou dermatologista para o tratamento adequado.

Erisipela

Erisipela e Celulite

Existem dois tipos de celulite: A celulite “estética”, caracterizada pelo aspecto irregular da pele, e a celulite que, assim como a erisipela, é causada por infecções bacterianas.

A grande diferença entre a erisipela e a celulite é o local onde a bactéria se aloja e causa a infecção. Na erisipela a infecção acontece na epiderme, que é a camadas mais externa da pele. Já celulite é uma infecção mais profunda, que atinge o tecido gorduroso na hipoderme e a camada profunda da derme. Se você notar manchas na orelha, que é uma área que não possui tecidos subcutâneos, só pode ser erisipela.

Os sintomas da erisipela e da celulite são os mesmos e a diferença é na apresentação desses sintomas. No caso da erisipela, a febre, suores e calafrios causados pela infecção aparecem logo, enquanto na celulite primeiro aparecem as manchas vermelhas, para só depois aparecerem esses outros sintomas.

As manchas também são diferentes. Na celulite, a mancha é mais difusa, e não se sabe onde a mancha começa e nem onde ela termina. Manchas com relevo e margens mais nítidas são características que costumam ajudar no diagnóstico de erisipela.

Erisipela bolhosa

A erisipela bolhosa é uma forma mais grave da doença, com feridas mais profundas na pele e bolhas com líquido transparente, amarelo ou marrom.

Esse tipo de erisipela acontece quando a infecção também é provocada por outras bactérias como Staphylococcus aureus e o tratamento pode ser com antibióticos diferentes dos da erisipela normal, além da necessidade de utilizar cremes tópicos com ácido fusídico ou sulfadiazina de prata em sua composição.

Você Também Irá Curtir

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *