Esquizofrenia: saiba o que é essa doença e quais as principais causas!

0
Esquizofrenia: saiba o que é essa doença e quais as principais causas!

A esquizofrenia é uma doença que é alvo de muitas situações de preconceito, no sentido das pessoas acharem que sabem tudo a respeito dela, sem saber nada, na verdade. Por isso, este texto vai servir como um instrumento de conhecimento para acabar com esses mitos e mentiras.

Nos tópicos a seguir você vai entender o que é de fato a esquizofrenia, as causas, os tratamentos, os sintomas, entre outras informações relevantes sobre essa importante doença psiquiátrica. Confira!

O que é a esquizofrenia?

A esquizofrenia é uma doença de ordem psiquiátrica, ou seja, que ocorre em uma parte específica do cérebro que cuida do senso de realidade. Essa doença afeta esse senso de realidade e faz com que os pacientes tenham alguns momentos de pensamentos e ações extremamente emocionais e nada racionais.

Muitas pessoas acreditam que o paciente com esquizofrenia tem mais de uma personalidade, ou se torna outra pessoa, quando está sob efeito da doença, isso é uma completa inverdade.

A esquizofrenia é uma enfermidade crônica, ela não passa, ou ocorre de tempos em tempos, a diferença é que quando o paciente está medicado, ele consegue ter uma vida como a das outras pessoas.

Um detalhe importante é que a esquizofrenia atinge cerca de 1% da população mundial e, normalmente, ela ocorre entre a adolescência e a vida adulta. Ao contrário do que muitos pensam, ninguém nasce esquizofrênico, é uma doença adquirida por algum problema na ordem cerebral.

esquizofrenia

Quais os tipos?

A esquizofrenia é dividida em alguns tipos: paranoide, catatônica, desorganizada, indiferenciada e residual.

A paranoide é o mais comum, que é quando o paciente tem algumas alucinações e pensamentos abstratos. Isso altera o comportamento, deixa a pessoa mais agitada, ouvindo vozes e vendo vultos inexistentes.

A catatônica é o tipo de esquizofrenia em que a pessoa vive em uma velocidade diferente da do ambiente em que vive. Ela fala bem lentamente, anda com dificuldade, os pensamentos são lentos, pode ocorrer paralisia do corpo e outros sintomas do tipo.

A chama de desorganizada ou herbefrênica é a que o paciente possui um pensamento bem desorganizado, fala coisas sem sentido, vive isolado, triste, desinteressado da vida.

Indiferenciada é o nome dado para a esquizofrenia que possui um pouco de cada um dos sintomas das outras, mas não pode ser definida como alguma delas.

Já a residual é a mais perigosa, considerada uma fase bem crônica da doença. Os sintomas de mudanças de pensamentos não existem mais, mas a pessoa vive em completa depressão, isolamento, com motivação suicida ou até psicopata. Esse paciente precisa de muito cuidado, porque ele perde qualquer tipo de afeição, de empatia, de amor, até mesmo as expressões faciais e corporais somem.

Qual o CID da esquizofrenia?

O CID que determina a esquizofrenia é o de número CID 10 – F20 que é subdividido, de acordo com os tipos da doença.

psiquiatrica

Quais os sintomas?

Os principais sintomas da esquizofrenia são as alucinações e os delírios, além deles há também o pensamento desorganizado, mudanças na forma de se movimentar, no comportamento, nos hábitos diários, falta de expressão, de emoção, de empatia, sensação de indiferença o tempo todo, alterações de memória, falta de concentração e de foco, entre outros.

A esquizofrenia pode ocorrer em diferentes fases da vida de uma pessoa e não existe uma causa clara para ela. Pode ser causada por algum momento estressante da vida, ou uso de produtos químicos que alteram a composição cerebral, como as drogas, enfim, existem alguns fatores, mas não causas específicas e diretas da doença.

A esquizofrenia afeta a inteligência?

Entre os sintomas da esquizofrenia está a mudança cognitiva que afeta a memória, a capacidade de concentração e foco e isso atrapalha o aprendizado, a fixação do conhecimento por parte do paciente.

Os tratamentos, normalmente, são feitos a base de medicamentos que ajudam a melhorar todos os sintomas e fazer com que o paciente tenha uma vida como qualquer outra pessoa. O que não se pode fazer é interromper o tratamento sem a devida orientação médica.

Trata de uma doença séria e os pacientes merecem muito respeito e tratamento digno para que ele melhorem e consigam ter uma vida comum, como qualquer outra pessoa.

Se tiver ainda alguma dúvida a respeito da esquizofrenia, seus sintomas, tipos e tratamentos, deixe o seu comentário aqui embaixo!

Você Também Irá Curtir

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *