Métodos contraceptivos: Naturais, de barreira e hormonais – Vantagens e desvantagens!

Métodos contraceptivos: Naturais, de barreira e hormonais – Vantagens e desvantagens!

Os métodos contraceptivos são ideais para possa evitar a ocorrência de uma gravidez ou o contágio por doenças sexualmente transmissíveis, conhecidas pelo nome popular de DST. Como uma grande parcela da população de todo mundo apresenta uma vida sexualmente ativa, a procura por diferentes métodos contraceptivos é extremamente alta.

Se você não conhece todos os métodos e quer escolher qual é o melhor, confira nosso artigo!

Existem métodos contraceptivos naturais?

Muitas pessoas optam por não tomar hormônios, injeções ou outros dispositivos. Seja por motivos religiosos, medo ou qualquer que seja, é possível sim se prevenir com métodos contraceptivos naturais.

Porém, quem opta por esses métodos deve estar cientes que as chances deles falharem são muito grandes. Por isso, o ideal é fazer uso de pelo menos dois simultaneamente.

Confira os mais comuns:

1. Coito interrompido

É um método simples e provavelmente o mais antigo método contraceptivo conhecido. Consiste em o homem interromper a penetração antes de ejacular, para que não ejacule na parceira e assim tente evitar que ela engravide.

Mas existem dois grandes poréns que fazem desse método algo não muito confiável:

  • A grande chance de errar na hora de retirar o pênis;
  • O líquido expelido pelo pênis antes da ejaculação também pode conter espermatozoides.

Portanto, o coito interrompido não é um método nem um pouco seguro.

2. A tabelinha é um dos métodos contraceptivos naturais

A tabelinha é um método usado para saber em que época do mês a mulher irá ovular. Serve tanto como método de contracepção como ajuda para quem procura engravidar.

Funciona da seguinte forma: Para usar a tabelinha a fins de contracepção o casal deverá evitar ter relações durante o período fértil da mulher. O período fértil da mulher compreende os dias 11º até o 17º dia, a partir do primeiro dia do ciclo menstrual.


📌 Quer saber como fazer esse método corretamente? Clique aqui para ler mais sobre o período fértil!


3. Observar o muco cervical

Esse é o método de reconhecimento do muco cervical. Pouco antes da ovulação o corpo da mulher produz um muco próprio para favorecer a movimentação dos espermatozoides.

Esse muco fica mais espesso e elástico e muitas mulheres conseguem perceber esta alteração e reconhece quando sua ovulação está próxima de acontecer. Este é um método pouco usado como contraceptivo. As mulheres preferem usá-lo quando estão tentando engravidar.

4. Amamentação exclusiva

As mulheres que amamentam demoram para voltar a ovular, pois o hormônio responsável pela produção de leite também é responsável por paralisar o ciclo hormonal que leva a mulher a ovular.

Porém, este método só é efeito se a mulher tiver dado a luz a menos de seis meses, se o bebê tiver como alimentação exclusiva a amamentação, sem o uso de nenhum outro alimento e a mulher ainda não tiver voltado a menstruar desde o parto.

Caso uma dessas três opções não esteja ocorrendo com a mulher, as chances de ocorrer outra gravidez são absurdamente grandes.

5. Abstinência sexual

De todos os métodos já conhecidos, a abstinência é o único a prova de falhas. É óbvio que quando uma pessoa procura um método contraceptivo é porque quer ter relações sexuais sem engravidar.

Mas este é o método mais indicado para quem precisa de algo a curto prazo, caso esteja fazendo algum tratamento médico, usando certos remédios, ou opções do tipo.

E métodos de barreira?

Esse tipo de método consiste em qualquer dispositivo de bloqueia fisicamente o acesso dos espermatozoides ao útero, impedindo a concepção, já que o ovócito da mulher não será fecundado.

Existem vários modelos desse método que vão desde o mais comum e barato até alguns não tão acessíveis.

metodos-contraceptivos

1. A camisinha é o método contraceptivo de barreira mais famoso!

É a forma mais comum e mais fácil de contracepção. É o método mais utilizado pelos homens e não possui contraindicações e nem efeitos colaterais importantes. É feita de látex, porém, existe um pequeno grupo de pessoas que é alérgico a esse material. Existem também camisinhas feitas de outros materiais, como poliuretano, destinadas as pessoas com alergia a látex.

A camisinha é o único método contraceptivo que também protege contra doenças sexualmente transmissíveis O custo da camisinha é baixo e ela é descartável, sendo necessário uma nova a cada relação sexual.

Eficácia: 98%

pessoa segurando camisinha feminina um dos métodos contraceptivos

2. Mas também existe a camisinha feminina

Geralmente a camisinha feminina é feita de borracha nitrílica e seu tamanho, maior do que a camisinha masculina, cobre toda a extensão do canal vaginal, evitando que as secreções do pênis entrem em contato com a vagina. Não é tão popular quanto a camisinha masculina por ser mais caro e um pouco mais complexo de se utilizar.

Eficácia: 95%

diafragma um dos métodos contraceptivos

3. Métodos contraceptivos: o diafragma

É um método feminino. Consiste em uma cúpula que é flexível e é inserida no canal vaginal, ficando a frente do colo do útero.

Seu uso deve estar associado a um espermicida, que é passado no objeto antes da inserção no corpo e mata os espermatozoides antes que eles possam ter contato com o útero.

Uma das vantagens do diafragma é que ele não é descartável, podendo ser lavado e usado novamente em outras relações sexuais, o que compensa seu valor um pouco mais alto que as camisinhas femininas.

Eficácia: 94%

 

4. Existe também a esponja contraceptiva

A lógica da esponja vaginal é mais ou menos a mesma do diafragma, ou seja, cobrir a entrada do útero. A esponja é um objeto em forma de disco, macio e é feita de poliuretano.

Ela acompanha uma pequena alça para que sua retirada não seja difícil. Ela já vem com espermicida e deve ser molhada antes de ser introduzida na vagina.

Deve-se esperar 6 horas após a última relação sexual para a retirada da esponja e ela pode permanecer dentro do corpo por até 30 horas. Sua eficácia é maior em mulheres que nunca tiveram filhos.

Eficácia: 91%

5. O espermicida é um dos métodos contraceptivos!

Podem ser encontrados sob a forma de gel, cremes, supositórios ou espumas. Ele cria uma barreira química que impede a movimentação dos espermatozoides, porém, é indicado que seu uso seja aliado a algum outro método contraceptivo como a camisinha, esponja ou o diafragma.

Deve ser aplicado de 10 a 30 minutos antes da relação sexual e não deve ser retirado antes de 6 horas após a relação.

Eficácia: 82%

pilulas anticoncepcionais metodos contraceptivos hormonais

Quais são os melhores hormonais?

Além das opções citadas, alguns métodos mais eficazes foram desenvolvidos para alterar os hormônios no corpo feminino, fazendo com que a mulher não ovule ou libere os óvulos antes do esperado, de acordo com cada método.

Confira a lista dos melhores métodos contraceptivos hormonais:

1. A pílula Anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal

Logo após a camisinha masculina, a pilula anticoncepcional é o segundo método anticoncepcional mais popular em todo mundo. É composta de hormônios como estrogênio e progesterona devendo ser tomada diariamente em horários fixos.

Tem 91% de eficácia, porém, se não for tomado da forma correta sua eficácia diminuirá. Além de regular o ciclo menstrual, a pílula ainda alivia os sintomas da tensão pré-menstrual, acne, cólica, endometriose e síndrome dos ovários policísticos. Tem eficiência de 99,7.


📌 Quer saber mais sobre esse método? Clique aqui e leia tudo sobre a pílula anticoncepcional!


2. Minipílula

A diferença dessa pílula é que ela não contém estrogênio, apenas a progesterona. Ela possui exatamente a mesma finalidade das pílulas anticoncepcionais comuns, porém, é preciso mais rigidez e disciplina por parte das mulheres que optam por esse método anticoncepcional.

Ela deve ser tomada todos os dias exatamente na mesma hora, pois um atraso de 2 ou 3 horas já pode fazer com que perca sua proteção. Mesmo que a proteção seja a mesma das pílulas comuns, a chance de falhas é muito maior.

pilula do dia seguinte é um dos métodos contraceptivos de emergencia

3. Método contraceptivo de emergência: Pílula do dia seguinte

Esse remédio com uma quantidade muito alta de hormônios só é indicado em casos extremamente necessários. A pílula do dia seguinte é considerada um método contraceptivo de emergência, indicado para os casos em que os contraceptivos habituais falharem.

Para que a contracepção da pílula funciona, ela deve ser tomada o mais rápido possível. Pode ser tomada no máximo até 72 horas após a relação sexual, após esse período a pílula perde totalmente a sua eficácia.

enfermeiro aplicando anticoncepcional injetavel em mulher um dos metodos contraceptivos

4. Anticoncepcional injetável

Nesse método de alta eficácia, é necessário que injeções com hormônios sejam injetadas a cada 30 ou 90 dias, dependendo da marca que a mulher escolher.

Deve ser feita uma boa pesquisa, pois existem anticoncepcionais injetáveis compostos apenas por progesterona e outros por progesterona e estrogênio.

Normalmente as injeções são aplicadas pelos ginecologistas nos consultórios ou por enfermeiras em postos de saúde e costumam ser agendadas para que a mulher consiga ter controle sobre as datas. Sua eficácia é de 99,7%.


📌 Clique aqui para tirar suas dúvidas: O anticoncepcional injetável engorda? Como funciona?


5. Um dos métodos contraceptivos é o adesivo anticoncepcional

Outra opção para quem quer usar um anticoncepcional mas não gosta da ideia de levar agulhadas ou não quer se preocupar em lembrar de comprimidos todos os dias é o adesivo de anticoncepcional. Este adesivo é comercializado pelo nome de Evra e é a base de norelgestromina e etilenoestradiol.

Ele funciona da seguinte forma: você o cola na pele e o troca a cada sete dias. Após a terceira semana deve ficar uma semana sem o adesivo para o corpo menstrue. Após esses sete dias, recomece o ciclo com os adesivos.

O adesivo poder ser colocado no braço, costas, nádegas ou na barriga. Não é indicado colar o Evra nos seios pois eles podem ficar doloridos. Vale lembrar que o adesivo não descola com facilidade, mesmo após ter sido molhado. Tem eficácia de 99,7%.

6. Implante anticoncepcional

Este contraceptivo chama a atenção por ser o mais seguro atualmente, apresentando até 99,95% de eficácia. O implante é um pequeno bastão com estrogênio e progesterona, que fica embaixo da pele.

Após sem colocado ele libera o hormônio aos poucos na corrente sanguínea e tem duração de 3 anos. O procedimento da colocação é feito no consultório do próprio ginecologista, com uso de anestesia local e demora de 2 a 3 minutos. Tem eficácia de 99,95%.


📌 Clique aqui para ler também sobre: Remédios que cortam o efeito do anticoncepcional!


7. Anel vaginal

Mais uma forma de contracepção por hormônios é um anel de silicone bastante flexível. Ele contém estrogênio e progesterona e não precisa do auxílio de médicos para ser colocado, o que pode ser feito pela própria mulher.

Não causa incômodo nem é necessário tirá-lo durante a relação sexual. Ele deve ser usado por três semanas direto e fazer uma pausa de uma pra menstruar. Após essa semana recoloque o anel. Tem eficácia de 99,7%.

DIU: Método contraceptivo intrauterino

Entre todos os métodos, os que possuem a menor taxa de falhas são os intrauterinos, sendo apenas 0,2% de chances de engravidar. Sua desvantagem é que ele não protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

O Diu é um dispositivo pequeno e em formato de T que é inserido no útero da mulher pelo ginecologista. É um procedimento simples e rápido.

Existem dois tipos de DIU, o diu que é revestido de cobre (o DIU propriamente dito) e o que é revestido por progesterona, que é o SIU ou Mirena. O Mirena tem duração de 5 anos e o DIU de cobre tem duração de 10 anos. Tem 99,2% de eficácia.

Métodos contraceptivos permanentes

  • Vasectomia

é o método que se mostrou mais efetivo para a contracepção dos homens. É um procedimento simples que pode ser feito no próprio consultório do urologista com anestesia local.

Na realização da vasectomia é feito um corte na pele da bolsa escrotal e de lá se tem acesso ao ducto deferente, que também é cortado e é o canal por onde passam os espermatozoides. O procedimento dura de 15 a 20 minutos e tem 99,9% de eficácia.

  • Laqueadura Tubária

É popularmente conhecida por ligadura das trompas. É um procedimento cirúrgico que, assim como a vasectomia no homem, é um contraceptivo definitivo na mulher.

É um método considerado definitivo pois, através de um procedimento cirúrgico, é feito um corte em cada trompa da mulher. Assim os espermatozoides não conseguem alcançar o óvulo. O método também pode ser feito por via endoscópica.

Este procedimento não afeta o ciclo hormonal da mulher, de forma que nenhuma grande mudança no corpo da mulher é observado e tem 99,5% de eficácia.


📌 Quer saber mais sobre a laqueadura? Confira nosso artigo sobre a ligadura das trompas!


Confira este vídeo e tire todas as dúvidas que ainda restaram:

E aí, agora que você já sabe tudo sobre métodos contraceptivos já escolheu o seu? Conta pra gente nos comentários!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...